6 de mar de 2010

Greyfriars Bobby

A emocionante história de Greyfriars Bobby


Greyfriars Bobby era um cão da raça Skye terrier que se tornou muito famoso em Edinburgh (Escócia) quando seu dono, John Grey, morreu e foi enterrado no cemitério Greyfriars Kirkyard, em 1858. Por 14 anos após a morte de seu dono, Bobby recusou-se a permanecer longe do cemitério uma noite sequer, até sua morte, em 1872.

James Brown, o antigo zelador do cemitério, lembrava-se do funeral de John Grey e de seu cão, "Bobby", que, em sua opinião era o mais triste entre os presentes.

Após o enterro, o túmulo foi fechado como sempre e, na manhã seguinte o zelador James Brown entrou "Bobby", deitado sobre o túmulo... James Brown obviamente não poderia permitir a presença do cão, especialmente diante da placa na entrada do cemitério proibindo a presença de animais e não pensou duas vezes em expulsar Bobby do cemitério.

No entanto, na manhã seguinte, apesar da umidade e do frio, lá estava Bobby novamente, deitado sobre o túmulo de seu dono. James Brown não pode deixar de se comover com a lealdade de Bobby, que voltava ao seu dono mesmo recebendo o carinho e a caridade dos moradores do lugar e por isso, desistiu de expulsar o cão novamente.

A lealdade de Bobby era tanta que mesmo debaixo de chuva ou frio, eram inúteis as tentativas de mantê-lo abrigado durante a noite. Ele sempre arranjava um jeito de escapar e voltar ao cemitério. Os moradores do local, sensibilizados pela atitude de Bobby alimentavam o cão, pagavam suas taxas e derem-lhe uma coleira para que fosse devolvido se se perdesse.

O ritual de Bobby durou 14 anos, até que ele morresse. E sua lenda era tão forte que, após sua morte, a baronesa Burdett Coutts mandou construir uma estátua em homenagem ao cão no próprio cemitério.

A história de Bobby foi contada por vários autores e foi filmada pelo estúdio Disney no filme de 1961, chamado Greyfriars Bobby, no Brasil exibido com o nome Meu Leal Companheiro.

Cada dia que passa fico mais apaixonada por estes cãezinhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário